Palestrantes

– Alisson Flávio Barbieri
Universidade Federal de Minas Gerais
Possui graduação em Ciências Econômicas pela Universidade Federal de Minas Gerais (1995), mestrado em Demografia pela Universidade Federal de Minas Gerais (2000) e doutorado em City and Regional Planning pela University of North Carolina at Chapel Hill (2005). Atualmente é Professor Adjunto do Departamento de Demografia da Universidade Federal de Minas Gerais, Pesquisador do Centro de Desenvolvimento e Planejamento Regional (CEDEPLAR/UFMG), e Professor do Programa de Mestrado em Práticas de Desenvolvimento Sustentável da UFRRJ. Foi Associate Faculty do Department of International Health da Johns Hopkins University (JHU), e Diretor do Comitê Consultivo (Steering Committee) do Population and Environment Research Network (Columbia University, New York. É Lider do Grupo de Pesquisa População, Espaço e Ambiente do CNPq. Tem atuado como coordenador ou pesquisador em diversos projetos de pesquisas nacionais e internacionais. Tem experiência na área de Demografia, com ênfase em distribuição espacial da população, atuando principalmente nos seguintes temas: mobilidade populacional (interna e internacional), população e ambiente, dinâmica demográfica na Amazônia e no meio urbano, recursos hídricos, planejamento regional e urbano, métodos de pesquisa.
Flavio

– Daniel Caixeta Andrade
Universidade Federal de Uberlândia
É professor do Instituto de Economia. É economista, Doutor em Desenvolvimento Econômico pela Unicamp. Atualmente é Visiting Scholar da Flinders University of South Australia com bolsa CAPES. Faz parte do corpo docente de diretores regionais (região Sudeste) da Sociedade Brasileira de Economia Ecológica (Eco-Eco). Suas pesquisas são focadas na área de Economia e Recursos Naturais, com ênfase em Economia Ecológica. Especificadamente vem trabalhando nos seguintes temas: aspectos teóricos e metodológicos da Economia Ecológica; novos métodos de valoração de bens e serviços ecossistêmicos; políticas ambientais, particularmente mecanismos de Pagamento por Serviços Ambientais (PSA); interações dinâmicas entre os sistemas econômico , social, físico e biológico; desenvolvimento econômico e sustentabilidade; indicadores alternativos ao PIB.
Daniel

– Fabrice De Clerck
CGIAR
Faz parte da Bioversity Internacional desde 2012 onde lidera o programa Agrobiodiversidade e Serviços Ambientais com duas áreas temáticas de pesquisa: adaptação às alterações climáticas e os ecossistemas agrícolas. É ecólogo de paisagem e comunidades e o principal interesses está na pesquisa sobre os mecanismos ecológicos que orientam a relação entre biodiversidade e serviços do ecossistema em paisagens agrícolas e como esses mecanismos podem ser usados para aumentar os meios de subsistência das comunidades agrícolas de países em desenvolvimento. Atualmente trabalha com paisagens multifuncionais, especialmente os corredores biológicos da América Central, onde ele tenta entender como ferramentas de mapeamento e ecologia da paisagem pode identificar hotspots de serviços ambientais para facilitar a co-gestão das paisagens. Ele foi nomeado Jovem Profissional do Ano pela Associação Internacional para a Agricultura eo Desenvolvimento Rural, em 2005, e foi o Homem do Ano da Humboldt State University em 1995.
fabri

– Geraldo W. Fernandes
Universidade Federal de Minas Gerais
Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Minas Gerais (1983), mestrado em Ecologia – Northern Arizona University (1987) e doutorado em Ecologia Evolutiva – Northern Arizona University (1992). Atualmente é professor titular da Universidade Federal de Minas Gerais. Tem experiência na área de Ecologia, com ênfase em Ecologia Evolutiva e de Processos, atuando principalmente nos seguintes temas: herbivoria, biodiversidade, galhas de insetos, resistência de plantas, restauração ambiental e mudanças climáticas. Trabalha principalmente nas vegetações de campos rupestres, cerrado e caatinga. É bolsista de produtividade em pesquisa do CNPq – Nível 1.
gw

 

– Gabriela Teixeira Duarte

 

Universidade Federal de Minas Gerais

Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Minas Gerais. Atualmente é doutoranda em Ecologia, Conservação e Manejo da Vida Silvestre. Tem experiência na área de Ecologia Aplicada, com ênfase em serviços ambientais.

Gabriela 1

– Maurício Quesada Averdaño

Universidade Nacional Autónoma de México

Possui graduação em Biologia na Universidad de Costa Rica, Mestrado e Doutorado em Ciências e Ecologia na University Park, Pennsylvania. Atualmente é Professor e Pesquisador no Centro de Investigaciones en Ecosistemas (CIECO) na Universidade Nacional Autónoma de México (UNAM) em Morelia, México. Trabalha com as seguintes linhas de pesquisa: os efeitos da fragmentação florestal sobre polinizadores, sistemas reprodutivos e estrutura genética de árvores de florestas tropicais secas. Além disso, está iniciando uma pesquisa sobre os efeitos que as plantas transgênicas poderiam ter sobre seus parentes selvagens, mais especificamente, hibridação e fluxo gênico entre Cucurbitáceas transgênicas e seus parentes selvagens no México

mauricio

– Joshua Farley
University of Vermont
Renomado economista ecológico trabalha para integrar o capital social, humano e natural na visão que o mundo tem sobre a economia. Formado em Biologia, Grinnell Colleg/EUA (1985). Mestre em Economic and Political Development, Columbia University/USA (1990) e PhD em Agricultural, Resource and Managerial Economics, Cornell University/USA (1999). É membro do Gund Institute for Ecological Economics e professor na faculdade de Community Development and Applied Economics na University of Vermont/EUA. Com o economista Herman Daly, é co-autor do livro Ecological Economics: Principles and Applications. Também é co-autor de Restoring Natural Capital: Financing and Valuation.
joshua

 

– Rudolf De Groot

Wageningen University
Professor Associado na Wageningen University. Formado em ecologia da paisagem, tem mais de 25 anos de experiência em análises do impacto do uso da terra e mudanças climáticas sobre os serviços ecossistêmicos. Tem mais de 100 artigos científicos publicados. Foi coordenador (Coordinating Lead author) da Avaliação Ecossistêmica do Milênio (ONU, 2001-2005) e o estudo global “The Economics of Ecosystems & Biodiversity” (TEEB 2008-2010). É editor-chefe da revista “Biodiversity Science, Ecosystem Services and Management” e é co-fundador e ‘topic editor’ da revista “Ecosystem Services: Science, Policy & Practice”. É acessor especial para Serviços Ecossistemicos da Comissão de Manejo de Ecossistemas (IUCN) e Presidente da Ecosystem Services Partnership, uma rede mundial para melhorar a ciência e a aplicação da avaliação de serviços ecossitêmicos.
rud

– Jean Paul Walter Metzger

Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade de São Paulo (1988), mestrado em Ecologia pela Universidade Paul Sabatier de Toulousse, França (1992) e doutorado em Ecologia de Paisagens pela mesma Universidade (1995). Atualmente é docente da Universidade de São Paulo, membro da International Association For Landscape Ecology & Conservation; presidente da seção brasileira desta associação, editor de quatro revistas (Biological Conservation, Landscape Ecology, Biota Neotropica e Natureza e Conservação), e assessor de diversas revistas e fundações de apoio à pesquisa. Tem experiência na área de Ecologia de Paisagens e Conservação, com ênfase no estudo de paisagens fragmentadas da Mata Atlântica, atuando principalmente com temas relacionados à conectividade biológica.

jean

– Philip M. Fearnside

É professor pesquisador de Departamento de Ecologia do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA), Amazonas, Brasil. É um residente permanente no Brasil, vive na Amazônia há mais de 30 anos fazendo pesquisas ecológicas. Também tem experiência de campo na Índia, Indonésia e China. Fez doutorado em 1978, no Departamento de Ecologia e Biologia Evolucionária da Divisão de Ciências Biológicas da Universidade de Michigan, Ann Arbor, Michigan. Sua pesquisa desde 1974 tem sido direcionada para a estimativa da capacidade de suporte humano de agro-ecossistemas tropicais. Seu trabalho desde 1992, tem objetivo de converter os serviços ambientais da floresta amazônica em uma base para o desenvolvimento sustentável para a população rural da região, tomando o lugar do atual padrão de destruição da floresta. Ele é autor de mais de 350 publicações sobre estes e outros problemas de meio ambiente e desenvolvimento. Honras incluem Prêmio do Brasil Nacional Ecologia, o premio Global 500 das Nações Unidas, o prêmio Conrad Wessel, o prêmio Chico Mendes e membro da Academia Brasileira de Ciências. Em 2006, ele foi identificado por Thompson-ISI como o segundo cientista mais citado do mundo sobre o tema do aquecimento global.

philip

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s